O QUE É MOVIMENTO RELATIVO?

29/01/2020

Movimento relativo é todo e qualquer movimento. A palavra relativo indica que o movimento é sempre medido em relação a algo, que é o referencial ou o observador. Um mesmo corpo pode ter seu movimento descrito por vários observadores diferentes, ou seja, relativo à vários referenciais distintos.

 

Olá, pessoal! Tudo bem?

Hoje vamos conversar um pouco sobre Cinemática! Vocês já ouviram falar sobre movimento relativo? Sempre que estamos caminhando e precisamos desviar de outros pedestres, estamos trabalhando com o conceito de movimento relativo, por exemplo. Por motivos como este, tal assunto costuma ser cobrado em vestibulares, além de ser fundamental para uma melhor compreensão de toda a física.

Mas, antes de começarmos, você gostaria de ter acesso a videoaulas e questões resolvidas sobre este e outros tantos assuntos? Quem não gostaria, não é?! Então, conheça plataforma de estudos online do Professor Ferretto! Lá, as disciplinas de matemática, física, química e biologia estão preparadas especialmente para você arrebentar no ENEM e nos vestibulares! Na plataforma do Professor Ferretto, você encontra um time de primeira para lhe ajudar a conquistar a tão sonhada aprovação. Clique no botão abaixo para saber mais!

Conheça a plataforma

Intuitivamente, todos sabemos o que é movimento, mas, será que é possível defini-lo como algo melhor do que “algo que se mexe”? A resposta é sim, com toda certeza! Tão importante quanto entender o que é movimento é conhecer a ideia de referencial, pois é em relação à ele que descrevemos o movimento. E é neste ponto que a Física entra, então, vem comigo aqui!

 

1. O QUE É UM REFERENCIAL?

cientista observando a partir de sistema de coordenadas

O referencial é um sistema de coordenadas usado para descrever o movimento. Podemos conceber o referencial como sendo algo que está observando o movimento. Pensem comigo, como é que você sabe quando um carro está parado ou em movimento? A resposta é simples! De algum modo, você precisa estar observando esse carro e comparando situações.

Olhando para ele e para o chão, você consegue dizer se o carro se move ou está parado. Através do barulho (ou do silêncio), você também tem condições de responder. Inclusive, podemos usar equipamentos e aparelhos para detectar movimento, tal como o GPS, por exemplo.

Certo, mas, você já sabia disso. Então, podemos complicar só um pouquinho para conseguirmos formular uma boa definição de movimento. Agora, nesse exato momento, você provavelmente está sentado na frente de um computador. E aí, você está parado ou em movimento? A resposta mais imediata e mais comum para a maioria das pessoas é essa: “estou parado, é óbvio!”.

Em todo noite de 31 de dezembro, comemoramos a virada do ano, nos reunimos com familiares e amigos para desejar um Feliz Ano Novo, mas, como é que sabemos quando muda o ano? Outra resposta fácil: cada ano possui aproximadamente 365 dias e 6 horas, que é o tempo para a Terra completar uma volta ao redor do Sol.

Terra realiza movimento de translação ao redor do Sol

Espera um pouco! Você está dizendo que está parado na frente do computador, mas, a Terra está orbitando ao redor do Sol, ou seja, se movendo ao redor do Sol? Como isso é possível, você está parado e em movimento ao mesmo tempo?

A chave para esse dilema é o referencial. O movimento depende de quem está medindo ele. Quando você adota a Terra como referencial, como observador, você está parado. Quando você escolhe o Sol como referencial, você está em movimento.

 

2. COMO ANALISAMOS O MOVIMENTO RELATIVO?

pessoa está em movimento em relação ao Sol, mas em repouso em relação à Terra

Para descrever o movimento com base em um referencial, a pergunta básica a ser feita é:

“Estou mudando de posição em relação a esse referencial?”

Caso você tenha dificuldades em usar essa questão para alguns referenciais, podemos reescrevê-la de outros modos, por exemplo:

“Estou me aproximando (ou me afastando) desse referencial?”

Não sei vocês, mas, estamos falando muito sobre referencial, referencial isso, referencial aquilo… Já está na hora de usar algo concreto, então, vamos testar a análise com o exemplo da Terra.

Lembrando, você está sentado na frente do computador. Qual é o seu estado de movimento em relação à Terra? Se você achar difícil comparar com o planeta, use o solo, o chão, pois o resultado será o mesmo (o solo é a crosta do planeta, né?!).

Você está mudando de posição em relação ao solo? Não, você está parado, sentado na cadeira que está parada no chão. Em relação ao solo (portanto, à Terra), você está parado, em repouso.

Você está mudando de posição em relação ao Sol? Sim, como já foi discutido, nosso planeta orbita em torno do Sol, se move em torno do Sol, e você é arrastado junto com a Terra, se move juntamente ao planeta. Em relação ao Sol, você está em movimento.

Bem melhor agora, concordam? Que tal conferirmos outro exemplo? Vem comigo!

 

2.1 Analisando o movimento relativo com um carro

árvore ao lado do carro em desenho

Imagine-se dentro de um carro, no banco de carona – pois assim você pode ficar concentrado em seus pensamentos. O motorista liga o carro e vocês saem para um passeio. Em relação ao solo, você está parado ou em movimento? Bem, a sua posição está constantemente mudando, a cada instante, você está em um lugar diferente, você se move no solo, então, você está em movimento relativo ao solo.

Mas, e em relação ao carro? A sua posição muda em relação ao carro? Você está se aproximando (ou se afastando) do carro? Não, pois você está sentado no banco de carona, paradinho ali. Você não está nem se aproximando e nem se afastando do carro, não muda de posição em relação ao carro. Assim, você está em repouso relativo ao carro.

 

2.2 Simetria do movimento relativo

cientista com dúvidas pensando com lâmpada das ideias desligada

Uma curiosidade sobre movimento relativo é que podemos inverter o referencial e, necessariamente, encontraremos uma descrição equivalente. Esta é a chamada simetria das leis da física, que é a capacidade de alterar os referenciais mas manter as características do fenômeno.

Vamos olhar o exemplo do carro sob novas lentes:

Em relação a você, o solo está em movimento? Com uma pequena adaptação, conseguimos responder com facilidade. O solo (ou as coisas paradas no solo, como árvores e casas) muda de posição em relação a você? Sim, conforme você se move, a distância entre você e lugares no chão muda. Então, o solo está em movimento relativo a você.

E o carro, ele está em movimento em relação a você? O carro se aproxima ou se afasta de você? Não, vocês se movem juntos, nem se aproximam e nem se afastam um do outro. Deste modo, o carro está em repouso relativo à você.

cientista teve uma ideia e entendeu o problema, ligou a lâmpada das ideias

Beleza, pessoal, por hoje é isso! Conversamos um pouco sobre o que é o movimento relativo e sobre o método empregado para analisá-lo. Espero que tudo esteja claro para vocês. Todo movimento é relativo, lembrem-se disso e tentem aplicar esse conceito em seu cotidiano para potencializar a aprendizagem!

Esse texto lhe ajudou? Que tal então receber conteúdos exclusivos diretamente em seu e-mail? Assim, você fica por dentro de todas as novidades da plataforma além de ter acesso aos conteúdos exclusivos do Professor Ferretto. Clique no botão e se cadastre gratuitamente!

Quero me cadastrar

Um abração a todos e até a próxima!